Produtos/Serviços

    • R$ 13,50 / unidade
    • descrição
      <p>Creme de cacau, ideal para quem tem restri<em>ç</em><em>ã</em>o a lactose, mas n<em>ã</em>o abre mao de um chocolate. </p> <p>Produzido com cacau e a<em>ç</em>ucar mascavo.</p> <p>Produzido pela Agrossilvicultura Cosme e Dami<em>ão</em></p>
    • qualificadores
      Agroecológico;
      Produto da Floresta;
      Vegano;
    • R$ 13,50 / unidade
    • descrição
      <p>Produtor:</p> <p>Agrossilvicultura Cosme e Damião</p> <p>Cupuaçu em pó de agricultura agroflorestal.</p> <p>70% de cupuaçu e 30% de açúcar mascavo.</p>
    • qualificadores
      Agroecológico;
      Agricultura Familiar;
    • R$ 4,50 / unidade
    • descrição
      <p> </p> <table style="width: 424px; height: 521px;" border="0"> <tr> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;" width="142" height="18"><strong>PESO</strong></td> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;" width="216">150gr</td> </tr> <tr> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;" height="97"><strong>TABELA NUTRICIONAL</strong></td> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;">Qtd 20gr – Valor calórico 80Kcal (3%), carboidratos 12 gr (4%), Proteínas 2 gr (4%), Gorduras totais 1,5gr (2%), Gorduras saturadas 1,5 gr (6%), Colesterol 10mg (3%), Cálcio 48 mg (6%)</td> </tr> <tr> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;" height="50"><strong>POR QUEM FOI PRODUZIDO</strong></td> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;">APAEB – Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira</td> </tr> <tr> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;" height="34"><strong>ONDE FOI PRODUZIDO</strong></td> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;">Valente</td> </tr> <tr> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;" height="66"><strong>INGREDIENTES</strong></td> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;">Leite de cabra (78%), Açucar (21,9%), Sorbato de Potássio (0,01%), Bicarbonato de sódio (0,09%)</td> </tr> <tr> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;" height="34"><strong>OUTRAS ESPECIFICAÇÕES</strong></td> <td align="LEFT" style="border: 1px solid #000000;"><span style="font-size: x-small;"><span style="font-family: Verdana;">O doce de leite pastoso, derivado do leite de cabra, é de fácil fabricação e apresenta teores elevados de proteína, minerais e uma baixa atividade da água e de umidade, sem adição de espessante, estabilizante e conservantes. <br /></span></span></td> </tr> </table>
    • qualificadores
      Agroecológico;
      Agricultura Familiar;
    • R$ 11,00 / unidade
    • descrição
      <h2>Informação Nutricional</h2> <table border="1" style="width: 100%;"> <tr> <td width="296"> <p>Porção de 30g (2 colheres de sopa)</p> </td> <td width="182"> <p> </p> </td> <td width="125"> <p>% VD*</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Valor energético</p> </td> <td width="182"> <p>80Kcal</p> </td> <td width="125"> <p>4%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Carboidratos</p> </td> <td width="182"> <p>14g</p> </td> <td width="125"> <p>5%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Proteínas</p> </td> <td width="182"> <p>7g</p> </td> <td width="125"> <p>9%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Gorduras totais</p> </td> <td width="182"> <p>0g</p> </td> <td width="125"> <p>0%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Gorduras saturadas</p> </td> <td width="182"> <p>0g</p> </td> <td width="125"> <p>0%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Gorduras trans</p> </td> <td width="182"> <p>0g</p> </td> <td width="125"> <p>-</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Colesterol</p> </td> <td width="182"> <p>0g</p> </td> <td width="125"> <p>0%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Fibra alimentar</p> </td> <td width="182"> <p>4g</p> </td> <td width="125"> <p>16%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Cálcio</p> </td> <td width="182"> <p>10mg</p> </td> <td width="125"> <p>1%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Ferro</p> </td> <td width="182"> <p>1mg</p> </td> <td width="125"> <p>7%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Sódio</p> </td> <td width="182"> <p>0mg</p> </td> <td width="125"> <p>0%</p> </td> </tr> <tr> <td width="296"> <p>Ômega</p> </td> <td width="182"> <p>-</p> </td> <td width="125"> <p>-</p> </td> </tr> </table> <p> </p> <p>* Valor Diário com base em uma dieta e 2000kcal ou 8400kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.</p> <p>- <strong>Não</strong> Contém Glúten</p> <p>- Peso Líquido: 500 g</p> <p><strong>- Alto Vácuo: Aumenta o prazo de validade do produto orgânico para 2 anos.</strong></p>
    • qualificadores
      Orgânico certificado por auditoria;
    • R$ 45,00 / unidade
    • descrição
      <p><span style="font-style: italic;">Autora</span>: <a style="font-weight: bold;" href="http://livraria-popular.blogspot.com/search/label/D%C3%A9bora%20Nunes">Débora Nunes</a>.<br /><br />Incubação de Empreendimentos de Economia Solidária: Uma aplicação da pedagogia da participação considera empreendimento de economia solidária (EES) como aquele que gera renda aos seus associados, baseando-se na propriedade coletiva ou associada dos meios de produção, na autogestão e na participação em redes. Dessa forma o livro de Débora Nunes é divido em quatro partes: a primeira tem uma abordagem predominantemente teórica e histórica; a segunda, uma abordagem principalmente prática; a terceira resgata alguns livros importantes que ajudaram a construir as idéias que se difundiram no Brasil em torno do tema da economia solidária, sintetizando-os. A quarta, por fim, é uma breve conclusão que se caracteriza como “provocativa” por discutir a possibilidade de existência de uma incubadora ideal e a emergência do mundo pós capitalista. A necessidade de escrever este livro, portanto, se origina na observação e nas pesquisas que mostram a ampliação crescente do número de EES no Brasil e de suas dificuldades em viabilizar-se econômica e associativamente.<br />“Eis finalmente um manual de incubação de cooperativas populares, completo, oferecendo uma ampla visão histórica do projeto socialista, que hoje se consubstancia cada vez mais na economia solidária, um histórico do ressurgimento desta última, a partir da globalização selvagem, possibilitada pelo triunfo do neoliberalismo. A abordagem histórica é sempre a mais didática por oferecer uma visão abrangente do encadeamento de causas e efeitos e por isso serve como introdução indispensável à compreensão do papel singular que a economia solidária desempenha no panorama de crise que envolve a esquerda hoje em dia, em quase todos os países.” (<span style="font-weight: bold;">Paul Singer</span>)</p> <p> </p> <p>Sumário<br />Apresentação - <strong>Paul Singer</strong><br />Prefácio - <strong>Nilton Vasconcelos Junior</strong><br /><strong><br />Parte 1 – Contexto histórico e teórico</strong><br />Capítulo 1 - <strong>A Economia Solidária como projeto de sociedade</strong><br />1.1. Antes de começar, um porém<br />1.2. Ensinamentos gregos<br />1.3. Dos gregos à Idade Média<br />1.4. O Renascimento e o Iluminismo<br />1.5. A Revolução Francesa e a luta dos povos pela emancipação<br />1.6. O mundo industrial e a reação à suas misérias<br />1.7. Sindicatos e partidos: a necessidade histórica da união<br />1.8. A proposta da economia solidária<br />1.9. A economia solidária e a questão ambiental<br />1.10. Novas perspectivas: uma sociedade civil global que decide seu destino?<br /><br />Capítulo2 - <strong>História da organização da Economia Solidária</strong><br />2.1. No Brasil<br />2.2. Os grandes eventos fundadores do FBES<br />2.3. O Fórum Brasileiro de Economia Solidária e os fóruns estaduais<br />2.4. A discussão sobre formação em economia solidária<br /> 2.5. A Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes)<br />2.6. O Conselho Nacional de Economia Solidária<br />2.7. Frente Parlamentar em Defesa da Economia Solidária no Brasil<br />2.8. A articulação dos atores/atrizes da economia solidária no mundo<br />2.9. A Rede Intercontinental para a Promoção da Economia Social e Solidária (Ripess)<br />2.10. A Economia Solidária na América Latina<br />2.11. Na América do Norte<br />2.12. A Economia Solidária na Europa<br />2.13. A Economia Solidária na África<br />2.14. A Economia Solidária na Ásia<br /><br />Capítulo 3 - <strong>Incubação e extensão universitária</strong><br />3.1. A extensão universitária no Brasil<br />3.2. A incubação de EES como atividade extensionista<br />3.3. Uma amostra do funcionamento de incubadoras brasileiras<br />3.4. Pesquisa-ação: base metodológica da incubação universitária<br /><br />Capítulo 4 - <strong>Incubação e Pedagogia da participação</strong><br /> 4.1. Influências teóricas da pedagogia da participação<br />4.2. O intelectual orgânico gramsciano<br />4.3. A comunicação de intercompreensão de Habermas<br />4.4. A pedagogia do oprimido de Paulo Freire<br />4.5. A busca do reconhecimento de Todorov<br /><br /><strong>Parte 2 – Aspectos cotidianos da incubação</strong><br /><br />Capítulo 5 – <strong>Os princípios: a incubação humanizadora</strong><br />5.1. Humanização e coisificação<br />5.2. “Escutatória” ou a arte de escutar<br /><br />Capítulo 6 - <strong>As etapas através de um caso</strong><br />6.1. Passos da metodologia de incubação do EPADE/UNIFACS<br />6.2. Indicadores de monitoramento e avaliação<br /><br />Capítulo 7 - <strong>Os atores do processo de incubação</strong><br />7.1. Os(as) assessores(as) técnicos(as)<br />7.2. Os(as) estagiários(as)<br />7.3. Os orientadores(as)<br />7.4. O(a) assessor(a) comunitário(a)<br />7.5. O funcionamento operacional da equipe de incubação<br />7.6. A incubação aproximada<br />7.7. Os diferentes aspectos profissionais da incubação<br />7.8. Os(as) membros dos empreendimentos de ES<br />7.9. Os(as) líderes nos empreendimentos de ES<br />7.10. Os(as) consumidores(as)<br /><br />Capítulo 8 - <strong>As relações humanas nos empreendimentos de ES</strong><br />8.1. A questão da hierarquia<br />8.2. Os regramentos da autogestão, a confiança e as instâncias de decisão<br />8.3. Maioria, maioria qualificada, consenso<br />8.4. A influência da vida comunitária ou das relações familiares<br />8.5. As dificuldades na comunicação interpessoal<br />8.6. Entendimento e resolução de conflitos<br />8.7. A incubação no fio da navalha: entre a tutela e o abandono<br />8.8. Militância dos incubadores e pragmatismo dos incubados?<br />8.9. Desvios de conduta no ambiente da economia solidária: é possível tolerar?<br /><br /><strong>Parte 3 – Alguns autores e livros de referência</strong><br /><br />Capítulo 9 - <strong>Minibiografias e Sínteses de alguns livros essenciais</strong><br />9.1. Os autores<br />9.2. Os livros<br /><br />Capítulo 10 - <strong> Síntese do livro <em> A revolução das redes: a colaboração solidcomo uma alternativa pós-capitalista à globalização atual </em> (de Euclides André Mance – 1999)</strong><br />10.1.Conceitos e modelo geral proposto<br />10.2 Partindo do que já existe<br />10.3 Perspectivas<br /><br />Capítulo 11 - <strong> Síntese do livro <em> Economia dos setores populares: entre a realidade e a utopia</em> de Gabriel Kraychete e outros – 2000)</strong><br /><br />Capítulo 12 - <strong>Síntese do livro <em> Globalização: desafios socioeconômicos, éticos e educativos: uma visão a partir do Sul</em> (de Leonardo Boff e Marcos Arruda – 2000)</strong><br /><br />Capítulo 13 - <strong> Síntese do livro <em> A Economia solidária no Brasil: autogestão como resposta ao desemprego</em> (de Paul Singer e André Ricardo de Souza – 2000)</strong><br /><br /> Capítulo 14 - <strong> Síntese do livro <em> Introdução à economia solidária</em> (de Paul Singer – 2002)</strong><br />14.1. Cooperativismo de consumo<br />14.2. Cooperativismo de crédito<br />14.3. O Grameen Bank<br />14.4. As cooperativas de compra e venda<br />14.5. As cooperativas de produção<br />14.6. A Mondragón Corporação Cooperativa (MCC)<br /><br />Capítulo 15 - <strong> Síntese do livro <em> Produzir para viver: os caminhos da produção não-capitalista</em> (de Boaventura Santos e outros – 2002)</strong><br /><br />Capítulo 16 - <strong> Síntese do livro <em> Vinte anos de economia popular solidária: trajetória da Cáritas Brasileira dos PACs à EPS</em> (de Ademar de AndradeBertucci e Roberto Marinho – 2003)</strong><br /><br />Capítulo 17 - <strong> Síntese do livro <em>A outra economia</em>(organizado por Antônio David Cattani – 2003)</strong><br /><br /> Capítulo 18 - <strong> Síntese do livro <em> Economia solidária: desafios para um novo tempo</em> (compilação de Seminário Internacional de mesmo nome – 2003)</strong><br /><br /> Capítulo 19 - <strong> Síntese do livro <em> A economia solidária: uma abordagem internacional</em> (de Genauto Carvalho de França Filho e Jean-Louis Laville – 2004)</strong><br /><br /><strong>Parte 4 – Conclusão provocativa</strong><br /><br />Capítulo 20 - <strong>Reflexões sobre uma “incubadora ideal” e sobre o mundo pós-capitalista</strong><br />20.1. Alguns requisitos da incubadora ideal<br />20.2. O mundo pós-capitalista</p>
    • qualificadores
      Comércio Justo e Solidário;
    • R$ 8,50 / unidade
    • descrição
      <p>Produzido pela CoopAMESF - Cooperativa Regional dos Apicultores do Médio São Francisco - Rede Sabor Natural do Sertão.</p>
    • qualificadores
      Comércio Justo e Solidário;
      Agroecológico;
      Agricultura Familiar;
    • R$ 4,50 / unidade
    • descrição
      <p>Produtor: Agrossilvicultura São Cosme e Damião</p> <p>A noz-moscada é uma das especiarias mais apreciadas e valorizadas desde a antiguidade por suas propriedades aromáticas, afrodisíacas e curativas.</p> <p><a href="http://www.cuestasabores.com.br/blog/166-noz-moscada-um-estimulante-para-o-cerebro.html">http://www.cuestasabores.com.br/blog/166-noz-moscada-um-estimulante-para-o-cerebro.html</a></p> <p> </p>
    • qualificadores
      Agroecológico;
      Agricultura Familiar;
    • R$ 20,00 / unidade
    • descrição
      <p>Laticinio de Cabra</p> <ul> <li>30% menos colesterol que o leite de vaca</li> <li>muito mais digestivo</li> <li>possui 20% a mais de cálcio</li> <li>apresenta características anti alárgicas </li> </ul> <p> </p> <p>Nota: Os tamanhos dos queijos são diferentes cada um, os preços vão mudar de acordo com o peso de cada unidade, como referencia pode se pensar que cada 500 g é R$ 25,00 ou 1 Kg é R$50.00. </p>
    • qualificadores
      Agroecológico;
      Agricultura Familiar;
    • R$ 9,00 / unidade
    • descrição
      <p>Produtor: Cheiro do Mato, Capão, Chapada Diamantina.</p> <p>Sabonetes artesanais feitos a mão pela nossa associada da RedeMoinho Neidinha.</p> <p> </p> <p>Composição: óleo essencial de Ylang-Ylang (Cananga odorata), extrato vegetal de Centella Asiática, glicerina, canela em pó e essência.</p> <p> </p> <p>Indicações: Sabonete afrodisíaco, ativa os desejos e amplia o magnetismo pessoal, regenerador da pele.</p>
    • qualificadores
      Agroecológico;
      Agricultura Familiar;
    • R$ 9,00 / unidade
    • descrição
      <p>Produtor: Cheiro do Mato, Capão, Chapada Diamantina.</p> <p>Sabonetes artesanais feitos a mão pela nossa associada da RedeMoinho Neidinha.</p> <p> </p> <p>Composição: óleo essencial de Bergamota (Citrus bergamia), argila amarela, glicerina e essência.</p> <p> </p> <p>Indicações: A Argila Amarela é rica em Dióxido de Silício, um elemento catalisador para formação da base de colágeno da pele, por isso é indicada para rejuvenescimento e tratamentos cosméticos. Tem alta capacidade de troca de cátions e anions. Nutre, retarda o envelhecimento, pois é rica em sais minerais, com ótimo efeito tensor e hidratante.</p> <p> </p> <p> </p>
    • qualificadores
      Agroecológico;
      Agricultura Familiar;
    • R$ 9,00 / unidade
    • descrição
      <p><span style="font-size: small;">Produtor: Cheiro do Mato, Capão, Chapada Diamantina.</span></p> <p><span style="font-size: small;">Sabonetes artesanais feitos a mão pela nossa associada da RedeMoinho Neidinha.</span></p> <p><span style="font-size: small;"><br /></span></p> <p><span style="font-size: small;">Composição: óleo essencial de Lavanda (Lavandula augustifolia), argila vermelha, glicerina e essência.</span></p> <p><span style="font-size: small;"><br /></span></p> <p><span style="font-size: small;">Indicações: O Sabonete com Argila Vermelha tem um alto poder de absorção retirando da pele a sujeira, toxinas, oleosidade e outras impurezas deixando sua pele macia e aveludada. Para peles sensíveis, claras, regula a microcirculação cutânea, trata cravos e espinhas.</span></p> <p><span style="font-size: small;">Benefícios: Limpa profundamente a pele. Neutraliza os efeitos dos radicais livres e das toxinas.</span></p> <p><span style="font-size: small;">Uso: Facial ou banho diário.</span></p>
    • qualificadores
      Agroecológico;
      Agricultura Familiar;